• Lisa Yang

MINARI e o nascer da esperança | crítica

Atualizado: 11 de Dez de 2021


´´you are hearing me get emotional. … i guess i just hope that this film would somehow capture who (my grandmother) was, someone who is invisible. i would hope she would be seen, if that makes sense.´´ — Lee Isaac Chung

minari (2020) de lee isaac chung é um filme que emocionou muita gente, incluindo a mim. é um drama familiar coreano que tem muito a levantar acerca do pertencer, do amar, do ser. apresenta uma familia que lentamente esta caindo aos pedaços por conta da quase separação dos esposos, e as crianças, obviamente são afetadas por conta de toda a confusão matrimonial. o diretor fala que ele pegou varias memorias da sua vida, mais especificamente da sua infância e misturou com essa ideia de trazer um narrativa mais moderna caracterizada pela dualidade do marido (jacob) interpretado por steven yeun e a esposa (monica) interpretada pela han yeri. essa dualidade do tradicionalismo da coreia do sul e o modernismo trazido pelo american dream. a mulher diz que não queria ter deixado a coreia, mas o jacob com esperança pelo novo, pelo melhor, decidiu fazer essa mudança. eu sou imigrante, há grandes chances d'eu ser espanhola. não tenho certeza já que sofro de amnesia dissociativa. aonde quero chegar é que este filme que ganhou popularidade pela polemica envolvendo o globo de ouro (hollywood foreign press) que já quero deixar minha opinião e denunciar o racismo que foi pois se aproveitaram de uma rachadura de uma das regras de tempo de tela falado em um idioma, para colocar minari apenas em filme estrangeiro e não na categoria principal, tem muito a falar sobre o é que a imigração no geral, o que ela significa, e como ela impacta a vida das pessoas. cada componente da família faz importância, assim como ´´yi yi´´ (2000) que ja escrevi um texto no blog, tem toda uma linda e singela dinâmica sobre o que as pessoas são capazes de fazer movidas pelo amor de proteger umas a outras. o pirralho (david) interpretado por alam kim representa essa nova geração cheia de sentimentos e contradições, tanto que em uma cena ele fala mal de sua origem (coreana), e seu pai tem que lembra-lo de qual a importância da onde ele veio. mas ainda assim o ponto de ruptura deste filme é quando a vó soonja, interpretada brilhantemente pela yuh-jung youn, chega na nova casa da familia, e renova pouco a pouco a relação de todos. especialmente do david. temos cenas tocantes entre eles dois. ou também temos cenas marcantes pelo steven yeun com uma bela cinematografia e uma trilha sonora lindissima composta e conduzida pelo emile mosseri. onde a vegetação tem papel fundamental no desenrolar da trama, a paisagem rural toma a conta da mise-en-scène do Lee Isaac Chung e lachlan milne. acho interessante como minari se relaciona com outros filmes asiaticos como a mulher das dunas (1964), com o conceito dos elementos visuais como construção de storytelling, e tambem taipei story (1985) onde temos discussão sociopolítica através de dois amantes, um ex jogador de beisebol de prestigio e uma jovem empresaria que fomenta o crescimento economico da cidade de taipei, capital de taiwan. afinal de contas, para que veio minari? na minha visão é para questionar no fundo o que é ser humano de fato, o que é preciso para salvar alguém, como você ao pensar que está fazendo o melhor por alguém, na verdade você está fazendo o oposto. pra mim minari é sobre o pertencimento, a união. em uma entrevista o diretor fala sobre o impacto causado na sua vida e o da sua avó por conta da guerra, e acho importante sempre ressaltar o quão significante é você perder alguém que ama. o diretor sabe, por isso ele transpõem toda sua dor na personagem da yuh-jung que lentamente perde sua memoria. e eu acho que tem muito a ver com isso, se manter fiel a quem você ama mesmo esquecendo do porquê.


pra mim a melhor cena do filme é quando a cabana está pegando fogo e os esposos estão tentando salvar a comida(simbolizando o futuro), enquanto a soonja se esvai na rua(simbolizando o passado de mágoas, falta de esperança), e o david e a garota anne (noel kate cho) vão busca-la e dize-la para voltar… para mim foi muito um: vem, você ainda tem o que viver. se você que está lendo isto e sentiu algo, ou mesmo se não tiver sentido nada e sim apenas com o filme, agora você pode relaxar, pois você descobriu o significado de minari, do viver.

´´ minari is wonderful, minari is wonderful, minari is wonderful´´


as vezes, alguns filmes chegam e realmente, te mudam. a vida pode também ser bela no meio de tanto caos. minari é no seu jeito simples, poético.


texto dedicado para khaleesi. te amo.


29 visualizações